segunda-feira, 10 de novembro de 2008

O Assalto

( foto tirada do Google)

Semana passada, por vários dias fui assaltada pelo passado.
A entender: selecionei, recrutei e ministrei treinamento para pessoas que não gosto, mas por questões profissionais e estratégicas fui imparcial e passei por cima dos meus sentimentos bélicos.
Forçada a reviver aquilo que não é vivido para recordar.
Uma adaga, bem ali no meio do meu peito, a me cutucar. Fio afiado causando agitação, incômodo. Lembranças que não guardo entre bilhetes e fotos, muito menos no coração.
Lembranças que me assaltam.
Passado com cheiro de mofo, azedume, acidez.
Passado que merece lugar de destaque, no lixo. Pessoas idem.
Uma relação de custos bem mais altos que benefícios. Fatura alta.
Enfim, a semana foi passando e eu driblando a situação em nome da ética profissional.
No final bati palmas para mim por conseguir transmitir, superficialmente, uma imagem de “não tô nem aí”. Precisava me testar e talvez ali surgiu a chance. Ou está surgindo, uma vez que terei que conviver com determinadas pessoas que me lembram constantemente do que não quero lembrar.
Enfim, a roda gira e, de novo, me põe no caminho algumas provações.
Um assalto te paralisa ou te faz correr, no meu caso gostaria de disparar, mas como diz lá no interior “ já que tá, que vá”.
Que venha o touro... em forma de bifes e me coloque no olho do furacão!

17 comentários:

Loira e Morena disse...

Carol...adoro seus post!!!
Um melhor q o outro!
O passado sempre me rodeia..e mtas vezes eu nao consigo correr, como vc disse...eu congelo, paralizo...e os pesamentos e as pessoas q pertubam a mente e nao sao bem vinda!!!.
MAs é assim..ate q um dia conseguiremos olhar pra tars e essas lembraças nao nos afetar mais...


Beijocas da Loira

Dany disse...

clap, clap, clap (barulho de palmas pra vc)...
Minha amiga, vc deu um show... botou esses serzinhos ínfimos do seu passado no chinelo! É isso aí...
fora que merece mais palmas pelo lindo texto... então vamos lá:
clap, clap, clap, clap!!
\o/\o/
;)
bjs

Camila disse...

Senti sua força daqui onde estou! Senti vontade de ir aí ver sua feição de superioridade. Senti sua vintória interna, e a externa também!

Muito bom o texto!
É um dom transformar pedras em poesia!


Beijos!

Depois dos 25, mas antes do 40! disse...

Amei o post! Mas amei mais ainda esta frase "Semana passada, por vários dias fui assaltada pelo passado." Achei linda e profunda, sei lá, mexeu comigo.


Beijocasssssss

meus instantes e momentos disse...

belo post, são muito bons teus textos. Inteligentes, bem escritos, sutis.
Gosto daqui.
Tenha uma bela tarde.

Maurizio

Denise do Egito disse...

Carol, que situação, minha cara...Ai, ai... Nunca passei por algo parecido, mas vc fez o certíssimo: subiu no salto, foi profissional, mandou ver.
Mas não esqueça de se dar carinho agora. Forçarmos ser quem não somos (ou o que sentimos) desgasta muito espiritualmente, nos maltrata. Procure relaxar, fazer coisas prazerosas de maneira a equilibrar essa energia dentro de vc.
Te desejo muito boa sorte!
Um beijinho

Loira e Morena disse...

Queria muito acreditar em tudo q vc falou lá no blog a respeito do meu ex, mas nao consigo acreditar nele, é dificil voltar a confiar nas palavras dele depois da traição.

Beijaooo da Morena!

Pâmela disse...

Gostei muito do texto!
E parabéns por ter conseguido ignorar e passar a idéia de 'não tô nem aí'. Acho que muita gente não conseguiria esse feito.
Beijos!

Rosane Queiroz disse...

Ah, então é aqui esse tal de cafe papo, que eu vejo linkado nos blogs amigos

vou te linkar tambem la no miojo e no garotas

beijso! gostei dos textos

Valéria Martins disse...

Ah, ele tá sempre por perto (o passado). Temos que colocá-lo em seu lugar, quietinho, sob nossas ordens. Pelo visto, vc se saiu bem.

Aliás, assistir a "O passado", de Hector Babenco? Pega no DVD. Eu adorei! É uma fábula, não leve ao pé da letra. Mas fala muitas verdades a nós, mulheres. Bjs

C. Biasucci disse...

o passado, quando é mal vivido, parece que nunca mais vai sair da nossa memoria. fica guardado num baú, mas é um bau que a gente sempre vê.. é bom quando é assim, a gente joga as coisas velhas lá e acaba esquecendo que elas fazem parte do bagulho de nossos baus.. :)

~~Stéfano Costa~~(2) disse...

forte!!!!!!!!!! ^^

Bill Falcão disse...

Imagino o seu drama, Carol!
Vi também o post anterior seu. Parece telepatia! Não coloquei os vídeos, como você fez, mas pensei neles, enquanto escolhia trechos dos discursos de Luther King e Obama!
Aos poucos, tô voltando!
E um bjooooooooooo!!!!!!

Denise do Egito disse...

Carolina,

Vc recebu a foto que te mandei por e-mail?

Um beijo

jubliana. disse...

Adorei, eim!
Na verdade adorei o texto. Sobre as provaçoes que a vida inventa de por no caminho, essas muitas vezes eu quero pular, passar por cima. mas enfim, o melhor é mesmo enfrentar da melhor maneira e sem descer do salto.

Quem nunca pagou de descolada pra sair melhor na fita, né?
beijinho.

Caroline disse...

uhuu! eu gosto desse tom cortante nas palavras!

sepulta esse passado, moça.

lindo aqui.

um beijo!

Sheila e Bia disse...

Que venha o touro... em forma de bifes e me coloque no olho do furacão!
rsrsrssrsrsr

Adorei!

Gosei do seu blog, voltarei.

Beijos.

Ass; Bia!