domingo, 8 de fevereiro de 2009

A verdade salva?


Será? Quem que ela salva? Ou te aprisiona em redes imaginárias construídas em cima das suas crenças e esquemas no decorrer da sua caminhada?
Ou melhor, façamos uma leitura: tanto se fala em verdade, mas se não temos uma verdade absoluta na maioria dos assuntos, apenas percepções baseadas em fatos, traumas e aprendizados, que verdade é essa que prevalece? A sua, a minha, a dos outros?
Claro que tem coisas que sabemos que tem uma roupagem arraigada dentro de nós tecida fio a fio do que é certo e errado baseado nos nossos valores e morais. Aliás, duas figuras distintas, essas duas senhoras, Sra Moral e Sra Valor.
A verdade impera, salva e te alivia. Talvez não te salve em determinada situação, mas que ela tira um peso de cima de nós, tira. Não dá pra negar. Neste ínterim fica a Sra Consciência a nos visitar e entre um café e outro, procrastinamos o que de fato não tem mais jeito, vai saltar aos olhos de quem necessário precisar enxergar, nós e a torcida inteira do Maracanã.

Existem três verdades universais:
- Queremos ser felizes
- Todo mundo quer um amor
- A gente vai morrer

13 comentários:

Pâmela disse...

Quatro, eu diria: a minha verdade, normalmente, não é a mesma que a de mais ninguém.
Bejo!

Carolina disse...

Boa Pam, muito boa!
bjos meus

Leandro Neres disse...

Puxa, essas três frases universais foram tão simples e essenciais, me pegaram de jeito, principalmente a segunda...
Legal te conhecer...
Visita meu blog, qdo der :)

Calabresa disse...

Já diz um amigo meu: "a verdade cabe em todo lugar".
Isso é uma tremenda verdade!
Adorei as três frases, tão simples, mas que resumem tuuuudo!
Bjssss

JAMINE BRUNO disse...

Que delícia de texto (como sempre!). Para mim, só a última é fato...

A gente vai morrer...


Sabe, as vezes vemos tanta gente por ai, que nao faz questao de ser feliz...Nao quer...Simplesmente complica e nao consegue...Terrível. Elas nao querem ser felizes...


Sobre o amor...Tb...Pessoas que nao têm amor, que nao buscam o amor e que disseminam ódio...Pontanto, para mim, apenas a primeira faz sentido!

Bjos e ótima semana para ti!

Cintya Nogueira disse...

Oi Carol...então, eu não tenho uma religião, pq acho que limita a gente
Como disse alguém (desculpa, mas não lembro quem foi, agora), uma vez,
eu gosto de igreja e não da igreja, sabe? Gosto de sentar na igreja, quando
precis de paz, gosto de ver culto em igreja evangélica, gosto de ir á missa...
rsrsrs. E sabe que agora, que não tenho uma religião definida, tenho mais fé
do que quando era "obrigada" a ter uma? É a livre opção, o livre pensar

E quanto ao seu post, se a verdade salva...hum, dependendo a fragilidade ou
força da pessoa, a verdade pode matar ou realmente salvar. Á mim, salvou e sou
mais feliz com a verdade, mesmo que doa...dói na hora, depois a gente acostuma,
vê que certas verdades são eternas, como diz o poema "Filtro Solar"

Um beijo amada
Ci

Babi Mello disse...

Você conhece o x-bagunça? Pois então é igual mas com um pão menor e tal, sem muita pompa como o x-bagunça. Aqui em Cuiabá é repleto deles.
Ah! Tem selinho no blog para você.
Bjocas!

Valéria Martins disse...

Oi, Carolina! Acho que dessas três, a única que é totalmente verdade é "vamos todos morrer". Hahaha, só rindo.

Quanto a falar o que quer e ouvir o que não quer, é assunto vasto mesmo. As experiência são váriadas. Eu, por enquanto, sigo assim, procurando falar de forma delicada, amorosa, às vezes não, dependendo da situação.

Mas engolir sapos, nunca mais!
Beijão!

Flávia e Kbça disse...

olha. é uma pergunta bem difícil. vou te dizer que durante a leitura não formei uma resposta. salva o que? acho que esse que é o problema!! acredito que tem ocasiões e situações para empregar a verdade. não que deva ser um mentiroso. mas que devemos ter cautela. assim penso. e é verdade. hehehe.

sobre as frases. somente a última.

abraço.

Carrie disse...

oieee tem um selo p vc no blog (p.s. - ele tem toda uma corrente e tal..mas eu achei lindo, e ofereço de coração, mesmo se não quiser passar pra frente!) bjs

Denise do Egito disse...

Carol

Eu acho que a verdade aparece quando ela fala ao coração. Não importa se tentamos mentir, enganar, se enganar, disfarçar, sonegar, desgostar, desprezar. No fim das contas, quando a cabeça deita no travesseiro a verdade vem cobrar sua fatura.
Bjs

Heloísa disse...

Carolina,
Como verdade universal, também acho que só persiste a da morte.É que aí, ela se confunde com a "certeza".
Agora, embora complicado, também acho que existem outras verdades. Não são universais, mas valem em determinados grupos. Será que poderiam ser chamadas de relativas?
E se são relativas, deixam de ser verdade?
Puxa, acho que tenho que trabalhar melhor essa questão.
Mudando de assunto: pode fazer meu doce de abóbora, que fica parecidíssimo ao doce que leva "cal".
Beijos

antonioc7772011 disse...

a verdade é simplesmente a verdade,acredite o cético ou não, alias é impossível aqueles que se dizem céticos acreditarem na existência de alguém que não se pode ver, por isto dizem ser imaginação humana a existência de um Deus criador dos céus e da terra e de tudo o que neles existem.É impossível que alguém conheça alguém sem que esse alguém se revele a ela.evangelio de s. João 1.1-13.