terça-feira, 25 de agosto de 2009

Solte a panela!

Existem panelas de inox, panelas de cerâmica, panelas de barro, etc.
Há também as panelas de pressões. Não gosto delas, quando começam a apitar já olho de soslaio, desconfiando, esperando a tampa estourar. E quando desligo, estico bem o braço quando tenho que largar embaixo da torneira da pia pra tirar a pressão. Já querendo fugir dali.
Não gosto de pressões. E quem gosta, né? Faz parte do mundo adulto. O negócio é se acostumar se acostumar.
Melhor dizendo, não lido bem com certas pressões.
Fico ali remoendo, me segurando nas beiradas e de repente o bicho explode. Como sou afiada na oratória sei que quando solto o verbo estouro a tampa da panela, na cabeça de alguém com certeza.
Aí é feijão pra todos os lados. Tem aqueles que ficam grudados no teto e dali não sai mais, da minha cozinha-cabeça e da cabeça do alvo atingido.
E, cansada após a "lida doméstica", penso o quanto é pesado e desgastante limpar a sujeira derramada.
Conclusão: melhor comprar feijão congelado.


Um tapa dói e passa. Palavras ficam no ar, pra sempre.

18 comentários:

Debor@h disse...

Hahaha eu também tenho medo de panela de pressão, mas estou me acostumando.
Eu adoro a forma como vc escreve, descontraída e ao mesmo tempo tão sincera e real. Me identifico muito com seus posts.

Olha, eu não podia deixar de novo este seu blog sem um outro selo, desculpa haha, mas eu adoro este seu lugarzinho haha e a dona dele tb.
Passa lá no outro blog http://www.designndo.blogspot.com e pega seu selo. Beijoss

Carolina disse...

Oi Deborah, que ótimo que você gosta daqui. Tbém gosto muito do teu blog. Foi amizade a primeira vista!
Adoro selinho, tô indo lá pegar o meu e conhecer o bloguenho...

bjos queridos pra ti!

adoroeponto disse...

Depois desse depoimento, preciso dizer que nunca tive papas na língua e sob pressão ou não, minhas respostas sempre foram ácidas pra quem quisesse ouvir.

Há algum tempo venho me "policiando" pra não ser mais assim. Afinal, gentileza gera gentileza e as vezes não custa nada respirar fundo.

Mas dia desses, seguindo minha nova regra escutei vááárias gracinhas de uma antiga amiga. No final da festa a acidez encubada fez a mesma sair chorando. não deu pra me segurando sob taaaanta pressão. ;/

Paloma Flores disse...

Mas feijão feito em casa é mais gostoso! Hahahahahaha!

É, pressão é mesmo um saco. Às vezes penso que é uma pena que a gente tenha que crescer. Mas esse pensamento passa rápido.

Que bom que o texto no meu blog ajudou seu dia. =D
Boa semana!

Heloísa disse...

Carolina,
Eu acho que precisamos ter mais cuidado com as palavras, do que com a pressão da panela.É tudo questão de jeito: dá para aprender a lidar com todas essas pressões.
Beijo.

disse...

Odeio pressão.
Costumo brincar dizendo ''Quem trabalha sob pressão, é panela de pressão, oxe'' :)

adorei aqui, beijo.

Denise do Egito disse...

Carolina, adorei a metáfora da panela de pressão. Texto muito criativo e bem escrito. Coisa boa. Pressão é um desafio, um exercício de equilíbrio e bom senso. E não tem como fugir, é preciso encarar.
Beijocas

Lili Tormin disse...

Olá Carolina,
Adorei o título do bog "papo e café", ótima combinação. E lendo seus textos não poderia deixar de comentar... Divertido e inteligente, ótima combinação!!!

Ah muito prazer, me chamo Lilian!!

Alê Quites disse...

Agora podemos comprar feijão em pó em supermercados. Doido!

Camila disse...

Adorei a analogia, mas eu sou bem calma. Quase nunca altero meu tom de voz ou meu estado de espírito.

A única coisa que acaba me pressionando são os estudos. Ou contra a parede, ou contra o tempo.

Beijos, querida!

Bill Falcão disse...

Também não sei lidar bem com pressão!
Bjoooooooooooo!!!!!!!!

Adriana Calábria disse...

Acho que não tem quem goste de pressão.
Já me apelidaram de "total flex", pq aguento tudo. Isso até ajuda no meu trabalho, por exemplo. Mas é uma droga no resto!
Quando a explosão acontece, sobra pouca coisa. Eu falo tuuuuudo! Mas de uma maneira nada delicada...
Agora estou no exercício de liberar a pressão aos poucos, pq como vc disse, a dor de um tapa até passa, mas as palavras...
Amei o texto! "Quando crescer",quero escrever assim!

Bjsss

Valéria Martins disse...

Hahaha!... Cuidado com a pressão...

meus instantes e momentos disse...

Vim conhecer teu blog.
Gostei daqui.
Maurizio

Jacque disse...

Tenho um presentinho para amigos e seguidores no Blog: PRA VOCÊ COM CARINHO.

Beijo.

Jacque

Juliana Mendes disse...

quando minha mãe chega na cozinha..
ela tem que derrubar alguma panela...
iaí ela repete a seguinte frase:
-Agora todo mundo já pensou, "Regina chegou em casa"

hehehe
Ela deve tá descarregando alguma pressão do dia a dia;!

Atenta disse...

Muito interessante seu post!
Tenho meus dias de panela de pressão.. e quando isso acontece é feijão pra todo lado!
Bjs.

Debor@h disse...

Voltei e tem mais presente no meu blog pra vc. Não resisti. haha Beijos