quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Miudinhas

Lá vai algumas coisas que ficaram (ou estão) claras  para mim no manual construído de experiências , ou melhor, algumas pedras que rolaram e com o tempo se tornaram montanhas. Ou apenas pedregulhos.

- Solidão é uma merda. Em alguns momentos estando acompanhado o vazio é maior ainda, em outros com alguém é só uma merda que vai passar. Existe uma ponte comprida entre solidão e solitário.
- Eu namoraria comigo mesma, despida de qualquer vaidade, arrogância e semelhanças, somente pela simples constatação que eu me divirto muito comigo. Então como namoro para mim é leveza e diversão posso ser a Disney de alguém.
- Quem tem amigos tem tudo? Não! Sim, amigo é casa como já disse a cantora Simone. Sem amigos a vida é seca e dura. Amigos são peças preciosas e raras que tornam mais agradável o caminho, nos dão a real força de viver (wiskassachêseblablablá). Contudo amigos não dormem de conchinha, não têm aquela cumplicidade que só a dois conhecemos em certos momentos delicados  que passamos, não nos beijam na boca e não massageiam nosso ego com palavras doces ou sacanas na madrugada afora de uma noite louca de sexo ou de romance. Amor é tudo! E toda a humanidade quer. Ponto.
- Estar solteiro aos 20 é um parque de diversão, aos 30 é quase uma brincadeira de carro choque e aos 40 é o túnel do horror. Simplificando, ter alguém é necessário e salutar. Não quer dizer que não podemos viver felizes e sozinhos, mas é mais colorido a dois. Simples fato.
- Ter fé não é um exercício de associação que após várias repetições você encarna. Fé nasce com você ou não. Aumenta com a prática da sua crença sim, mas é algo mais que vem no teu pacote. Tem gente que passa a vida correndo atrás dela, experimenta vários credos e nunca acha, porque não entende que ela vem de dentro, está no DNA ou não. Deveria constar na pulseirinha de identificação na maternidade. Facilitaria a vida do pobre coitado.
- Prostituição é ir trabalhar somente pela grana vendendo seu cérebro e adoecendo seu corpo. Não se iluda, não existirá prazer e aquele dinheiro uma hora vai pesar na sua saúde emocional. É mais fácil aguentar pouca grana e ambiente de trabalho legal do que muita grana e péssimos colegas e equipe? Não sei ainda, estou pesando a idéia. Empresas são pessoas, o produto é só detalhe. E no final, o crime não compensa porque não tem remédio pra certos tipos de pessoas que te adoecem em teoricamente 8h/ dia da tua semana, teu mês e se ainda tiver estômago,teu ano.
- Depender é sofrer em vida. Crie sua independência! Nascemos e morremos sozinhos então torne-se independente no meio dessas duas etapas porque quem depende, sob qualquer roupagem e situação, se torna refém de algo ou de alguém.
- Aprendi que numa relação a dois, o mais prático é o que menos ama e a parte  mais  vulnerável é a que mais amor tem, ou seja, em qualquer negociação há desvantagens.
- As pessoas só nos dão aquilo que tem. Não exija demais de quem tem pouco pra dar. Isso só vai gerar frustração em você e confusão pro outro.
- Objetivos e metas vem com manual. 50% da população ainda não sabe como ler as instruções aos 20 anos. Não culpe e nem cobre isso. Você também tinha mais perguntas do que afirmações neste época. 
- Dieta é sempre bom, aliada a atividades físicas se torna a dupla perfeita para uma vida equilibrada, com qualidade até cerebral. A única dieta complicada é a do sapo que praticamos inteligentemente (ou não) na vida corporativa.
- Homens também têm TPM, com outras características e sintomas,mas no final dá no mesmo,é um saco como todo mau humor alheio. Já basta o nosso!
- Mau humor é igual bocejo, é contagioso. Experimenta tomar um porre no sábado, almoçar com toda a família trapo feliz no domingão e espirrar o teu querido humor neles. Te garanto que no final da tarde a maioria está brigando à toa, puta da cara do nada.
- Mulheres são subjetivas e profundas e homens são objetivos e  rasos. Quer ver? Mulher termina namora.O que faz? Chama as amigas pra chorar em conjunto e fazer check list dos tais possíveis erros. Homem leva pé na bunda (não necessariamente nessa ordem, pode ser que ele tenha entrado com o pé). O que ele faz? Convoca os amigos pra jogar um “fut”e encher a cara.
- No teu set list particular nem todas as paradas serão de sucesso, ok? Reinvente os insucessos, mude as letras e ritmos fracassados no caminho, faz parte.
- Nem todos os términos são finais. É possível contabilizar sucesso quando duas pessoas se amaram por um tempo e conseguiram finalizar numa boa, mesmo que ainda haja amor e dor, mas não o querer de uma das partes (ou ambas).
- Não existe amar duas pessoas ao mesmo tempo, isso tem outro nome: sacanagem. 
- Nem tudo na vida deve ser uma faixa de Gaza. A vida pede leveza até quando tudo parece mais guerra e menos amor.
- Não se engane todos as relações fazem contratos.Velados ou não eles existem.
- Liberdade é sonho de consumo de luxo, felicidade vem na cesta Gucci.
- Falar de fome de barriga cheia é fácil.  Falar de amor com o seu coração bem preenchido é tranquilo.
  Falar de adversidades quando a sua vida está nos trilhos é moleza.Agora vem falar de superação quando     tudo está caindo aos seus pés num efeito dominó.
 -  Baixo astral irrita, mas rir demais é desespero como já cantou o Frejat. Então larga esta máscara de cartão postal de família feliz e assume teu lado B de forma honesta.
- Tem um momento que temos certeza que a nossa família é uma cruza de Adams com buscapé. Fica tranquilo, a do vizinho também tem a mesma linhagem. 
 - Calmaria é uma rede depois daquele churrasco de domingo.
- E pra finalizar, eu posso mudar de conceito sobre tudo que consta aí em cima, aumentar a lista,diminuir, retroceder,porque penso logo mudo de idéia.
 Viva o momento e a revolução. Tks God!







5 comentários:

Eloah disse...

Adorei o texto eclético com verdades abundantes.Parabéns pelo Post.Perfeito, para ler e reler.
Felicidades, sempre.Bjs Eloah

Carolina disse...

Obrigada Eloah,que bom que gostaste!
Um beijo grande!!!

Carolina disse...

Obrigada Eloah,que bom que gostaste!
Um beijo grande!!!

Dama de Cinzas disse...

Estou solteira aos 51 e acho que tá bem menos dramático do que foi aos 20, aos 30 e aos 40... rs

Beijocas

Carolina disse...

Dama,como já escreveu a Lya Luft:

"a solidão é um vasto campo que deve ser atravessado em companhia" Algo assim...rs
bjokas