segunda-feira, 6 de abril de 2009

A encruzilhada


Tem momentos que pensamos, analisamos e tentamos uma saída para determinada ação que seja a menos dolorida para quaisquer das partes implicadas. Mas não tem jeito. Alguém vai se machucar ou já está se machucando. Não sou Deus, a minha mão não é divina, mas conheço as leis de boa convivência de trás pra frente e a minha paciência não é do Dalai Lama. Me perdoe, mas uma hora a fonte seca.


Toda ação tem uma reação e vivemos no mundo dos adultos onde devemos ser, antes da mais nada, coerente e cautelosos com os nossos atos e pensamentos para tomarmos a melhor atitude perante o que a vida nos apresenta.


Sendo assim reza aí uma das mais importantes cartilhas: a fala é sagrada e os ouvidos são depositórios de de lixo ou luxo. O filtro destas informações é nosso, depende exclusivamente de nós. Mesmo assim ainda levo fé que falar é um dos atos de maior responsabilidade e de efeito meteórico onde ao cair por terra pode ter efeito benéfico ou devastador. Ou pode ficar no ar, flanando, vadiando, fazendo pressão atmosférica. Sua fala reverberá. As falas dos outros também. É dado concreto. Ponto.


Hoje, após calcular todas as saídas de uma situação que vem acontecendo há um bom tempo, resolvi abandonar a tolerância e a empatia e tomar uma atitude. Esta ação pode ser de alívio no final ou um tiro no próprio pé, mas não estou mais com vontade de ficar sentada embaixo da árvore no meio da encruzilhada. A hora é de ação.


Quem sabe aí está a chance de determinada pessoa levar uma lição e aprender com erro. E veja bem, eu também levo na bagagem o episódio como aprendizado, mesmo sendo o algoz. O lado negro da força neste ato.


Apesar de que, cá entre nós, acreditar que este ser não tem um horizonte de compreensão vasto onde posso enxergar nisto uma chance de mudar.


Enfim, vamos tentar, ok?

7 comentários:

Denise do Egito disse...

Uau! Forte isso, viu? Fiquei curiosa sobre o assunto: algo relacionado ao amor, amizade, família, trabalho? Seja lá o que for, vá com Deus, boa sorte e, se puder,conte depois como tudo terminou...
Um beijo

Pâmela disse...

Ah, tem gente que simplesmente não aprende, né?
Mas o importante é tentar. Você também não pode ficar sendo boazinha só para agradar aos outros se passar por cima de si mesma.
Boa sorte!
Bejos!

Cris Animal disse...

Se depois de tanto pensar vc chegou a essa conclusão, acredite em seu instinto. Não posso usar outra palavra......rs
Aprendo com os animais: siga seu instinto que nada mais é que a sua sabedoria e fique calma.
Toda a aatitude pode e é um grande aprendizado, sim!
respire fundo e...viva a escolha!

beijo grande
..............Cris Animal

ale disse...

Ui!! Q q rola amiga? Demitiu alguém? Mandou alguém longe? Seja o que for, boa sorte, tenho certeza que fizeste o melhor e o que acredita, como sempre. Bj

Loira e Morena disse...

Boa sorte en Mulher! Espero q tenha feito o certo e se nao fez q aprenda com o erro!
Adorei esse ditadinho "a fala é sagrada e os ouvidos são depositórios de de lixo ou luxo"!!

Beijaooo da Morena!

Cris Animal disse...

O que vc É, já existe. É pela vida, para vida, por vc, para vc. O julgamento dos outros é muito efemero, muito frágil e quebra-se a qualquer outro julgamento. Todos os dias somos julgados e as pessoas vão mudando seus conceitos.
O que importa?
Para e pense. Até filhos nos julgam.
Nada mudará a História de vida que vc vem construindo. Se machucou? Foi só mais uma vez.
Não importe-se com o que as pessoas pensam. Elas pensam tanto, falam tanto, se acahm tanto e elas mesmas não mudam nada.
Respire....um dia após o outro.
vc verá, a vida é sábia e só ela julga.
Beijo com carinho
...............Cris Animal


P.S Tive que voltar depois que li su comentário no blog........rs

Paulinha disse...

Querida, falou tudo o que eu gostaria de dizer. Vivi algo muitíssimo semelhante.