terça-feira, 28 de julho de 2009

Da série Amigos são tudo o que há de bom

Amanhã temos bate papo lá no Basco Loco.
Eu e elas, que não nos vemos sempre, porque a correria não permite e talvez porque nesta matemática lógica se encontre o fôlego necessário para que a amizade cresça. Porque tudo que é demais enjoa, carece e fenece.
Na certeza de uma relação sólida se reafirma o conceito que não é preciso o exercício diário para que o que está ali permaneça certo, forte e indestrutível.
A lealdade de uma boa amizade.

9 comentários:

Denise do Egito disse...

Hum, não concordo muito. Tenho uma amiga que hj é uma grande e querida amiga do tempo da faculdade. Nesse caminho, perdemos o contato e a amizade se arrefeceu. Somente anos depois, voltamos a nos falar aos pouquinhos e agora estou determinaa a não perdê-la de vista.
Um beijo

Babi Mello disse...

Tudo que é em demasiado enjoa será? Amizades devem ser guardadas como tesouro se valerem a pena e sorte daqueles que as tem.
Boa quarta Carol.
Bj!

Heloísa disse...

Carolina,
Concordo com você no sentido de que não há necessidade de encontros frequentes, para a manutenção de uma amizade. Mas, também acho que é preciso algo para que ela não se perca no tempo. Conversas à distância, troca de figurinhas, sei lá. Não dá para deixar muito esquecida, não.
Beijo.

Fernanda Pereira disse...

Eu tenho amigas que não vejo por muito tempo, mas de repente quando a gente se encontra é como se o tempo tivesse parado no momento da ultima despedida e só voltasse a correr novamente no novo encontro. O carinho permanece intocado!!!

Bjs

Carolina disse...

Pessoal, essas minhas amigas são aquelas que mantemos pelo resto da vida. Façam as conta, a maioria conheço desde os 14 e já estou na casa dos 40. Então imaginem o que já não vivemos nesta estrada, tem muita história pra contar, pérolas...Hoje não nos vemos todos os dias, mas estamos sempre presentes nem que seja uma ligação somente na semana pra dar um alô. É aquele tipo de ligação que requer manutenção porque nada dura se não alimentamos, mas a correria não permite mais tempo juntas, fisicamente. Porque na mente e no coração estamos juntas pro que der e vier, sei que posso contar com elas e elas idem e é isto que faz uma grande relação que ultrapassa tempo o tempo, uma base sólida e recheada de união.
É um dos grandes prazeres da vida, cultivar grandes amizades.
bjos a todos

ale disse...

Oi Carolzete!! Tava bom né? Pena que passa rápido... é o tempo de duas jarras de sangria... e deu! Mas nossos encontros pra mim são garantia de bom papo e diversão! Adoro! Bjocas, amiga! ale

Bia disse...

É verdade, um verdadeira amizade não demanda encontros constantes! Mas regar a plantinha faz um bem...

Paloma Flores disse...

E a amizade verdadeira é aquela que aguenta qualquer distância, qualquer tempo de separação e, quando as duas pessoas se encontram, é como se nunca tivessem se separado. E olha que disso eu entendo... Hehehe!

Obrigada pela visita =)
Também sempre gostei daqui. ;)

Adriana Calábria disse...

Tenho várias amizades assim. Passamos anos até sem nos ver, mas sempre temos algum contato por e-mail, msn, orkut...
Quando nos encontramos é festa!

Fiquei muito emocionada com seu comentário lá no blog. Muito obrigada.

Bjssss