domingo, 12 de outubro de 2008

Algodão doce, sonhos e parque de diversão


Pra criança que ainda vive dentro de mim, um abraço apertado e um beijo bem estalado. Espero que ela me acompanhe durante toda a minha vida, porque é nela que me configuro quando o jeito é rir porque chorar só vai desperdiçar energia e não adiantará nada.
É de mãos dadas com ela que me transporto para aqueles anos deliciosos de muitas maluquices com a minha turminha do colégio e da minha rua, onde o tempo era somente uma palavra solta, com importância zero e brincar era a nossa única preocupação. Porque lembranças embaladas em doçuras e travessuras, antes de mais nada é injeção de ânimo direto na veia. Recordar, ainda, é viver!
É com a menina sapeca, com asas nos pés e sedenta de conhecimento, de imaginação fértil e inquieta que percorro alguns caminhos por vezes de pedras, por vezes de montanhas. E é por ela ainda existir dentro de mim que conservo as irreverências, o jeito meio maluquete de ser e a certeza de que pra seguir adiante é preciso um bom saco de risadas ( lembram?), de algumas travessuras, muitas brincadeiras e gargalhadas. Me veio a mente aquelas s risadas que começam do nada só de olhar para a outra criança e duram um tempão. Me pego, lembrando cenas em que dava gaitadas direto com o meu irmão e a minha prima Daniela. A gente nem sabia porque começava a rir, parecíamos duas (ou três) hienas malditas.
Já que esta passagem na dita vida é somente um passeio terrestre, que seja um passeio de domingo com direito a algodão doce, maçã caramelada e parque de diversões.
Vasculhem suas gavetas emocionais e vão perceber que aquela criança não foi embora, ainda mora dentro de vocês. É só procurar com carinho e cuidado.
Desejo de coração a todos, que me presenteiam com sua presença por aqui, que jamais esqueçam a criança que foram, pois ela atravessou o tempo, faz parte do que vocês são hoje e é dela que nascem os sonhos. Aquilo que nos faz seguir adiante. Que não deixa a nossa alma morrer de inanição.
Um dia da criança MUITO FELIZ para todos!

Aproveitando o gancho vou responder ao meme da phopha amiga Claudinha http://pelefelina.blogspot.com
Chega mais.
Hora do recreio: brincar de elástico com as meninas da minha turma, correr com os garotos e trocar papel de carta.
Brincando de cozinha: quando aprendi a fazer bolo de chocolate, todos os sábados “presenteava” a minha família bancando a quituteira da casa. Depois de alguns meses ninguém queria mais ouvir falar em bolo, pudera comê-los!
Repasso, recheado de chocolate e negrinho, para as meninas do:

Boa semana para todos!

17 comentários:

Camila disse...

Carol, é sempre tão bom relembrar esse tempo de infância, onde o tempo era só mais uma palavra e rir era a coisa mais importante que tínhamos a fazer. também espero que essa criãnça que fica às vezes adormecida dentro de gente se mostre mais vezes, porque assim a vida fica muito mais fácil e feliz.

Feliz (finalzinho de) dia das crianças pra você!!!

E obrigado pro ter passado lá no sofá.

Beijos!!!

Pablo Lima disse...

excelente! passei o dia das crianças com a minha afilhada, victória, de seis anos de idade!
abraços!

Dany disse...

se tem uma fase especial na minha vida, essa fase é a minha infância... digo sem duvidas que foi a minha melhor época... talvez por isso eu ainda seja uma molecona, mesmo no auge dos meus 28 aninhos!! Minha mãe diz que eu não vou crescer nunca e se crescer implicar em viver de cara amarrada e não levar a vida com bom humor, então que eu não cresça mesmo, jamais!

ale disse...

Belo texto, como sempre. Feliz dia das crianças pra nós!

canseidexuxu disse...

Que texto gostoso! Ah, tempo bom neh? Que a gente nunca perca essa empolgação e curiosidade pela vida que só uma criança tem!!!

Brigada pelo meme!

Beijocas!
Xu

Denise do Egito disse...

Carolina,

Que delícia de texto, viu? Curioso é que nós fazíamos a mesma coisa na hora do recreio: também peguei a febre da troca dos papéis de carta. Eram tão lindos!!
Olha, Carolina, não sei se ainda guardo uma criança dentro de mim, mas uma adolescente com certeza. Basta dar uma olhada no meu blog, cheio de florezinhas e outras coisinhas. Adoro. É meu lado adolescente, se contrapondo ao lado profissional e de mãe, minhas funções mais importantes e trabalhosas.
Obrigada pela citação ao Papo Calcinha e pelo link em sua relação.
Um beijo e tenha uma excelente semana!

Felina disse...

Carol !!
Relembrar a infância sempre me faz muito bem...Eu morro de saudades e queria muito poder um dia,voltar no tempo....(nunca né ?)

Pena que,sabe,faz um tempo que não me encontro com a Claudia criança acho que por causa do tempo escasso....Pena,pq lembro-me que é uma delícia....

Agora Carol,"hienas malditas" foi hilário ! rs morri de rir.

Ah,lembrei que por 2 vezes,perdi 2 dos meus dentes de leite mordendo uma maçã do amor rs
e amava brincar também de cama de gato.será por isso que eu virei uma felina ?? ahuahauahua

beijiiiiiiinhossss !!

C. Biasucci disse...

eu tive uma infancia muito infeliz, mas sempre tive o algodao doce com a melhor coisa que ja aconteceu nela.. bjo Carol!!

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

Mais vale nunca esquecermos a criança dentro de nos :)

Beijo meu ♥,

A Elite

Loira e Morena disse...

Ah lendo esse texto (por sinal mto bem escrito como todos os seus!!) deu uma saudades da infancia..de quando o dia era curto para tantas brincadeiras, de conversar com minhas bonecas de brincar na rua...
Ah as risadas eram assim mesmo..vinham do nada e era so olhar a amiga q começava mais uma leva de gargalhadas..rs
Saudades dos bons tempos!!..

BEijocas da Loira

Caroline disse...

Aaaaai, eu escrevi um texto igualzinho a esse no dia das crianças passado. *-*

Tuas letras são preciosamente belas, moça.

Adorei!

Um beijo.

Loira e Morena disse...

Relembrar a infância é sempre muito bom, ainda mais quando vivemos momento de muita diversão!

Quanto ao seu comentario no meu blog: Vc falou tudo. As emoções q vivemos só nos dois sabemos e com certeza estaram guardadas pra sempre em nossos pensamentos!
Quanto a tendência q volte, eu sei q se ele ficar sozinho recorrerá a mim e quem sabe eu tbm nao esteja sozinha e assim tetaremos mais uma vez.

Obrigada pela visita!
Beijaooo da Morena!

R. Schröder disse...

oi Carol!!
obrigada pela recepção!!
apareça sempre no blog, ok??

bjão!!

Aline disse...

Só sendo puro feito uma criança, é que veremos a delícia de viver e chegaremos a Deus.

bjm, obrigada pela visita e volte sempre.

jubliana. disse...

Pra criança que existe dentro de mim, eu desejo que ela passe essa fase ruim de sei lá (qual é a doença de criança?) e volte a sorrir e fazer travessuras como acontece normalmente e eu adoro.

E tenho certeza que se um dia ela resolver envelhecer, eu vou ter que voltar às fraldas, bolas, e ao pique-pega!

Pâmela disse...

Poxa, é muito meloso dizer que seu texto me encheu os olhos de lágrimas? Piegas, não?
Mas achei lindo!
A vida é mesmo apenas uma passagem terrestre. Pudera sermos tão doces e simples como quando éramos crianças. Tudo seria mais fácil e o mundo seria um lugar melhor.
Beijos!

Loira e Morena disse...

Caroll..
Passa la no nosso blog...tem um prsentinho pra vc!!!!!!..rs

Beijocas da Loira e beijaoo da Morena!