sábado, 10 de julho de 2010

A fúria e os tempos modernos de homens arcaicos


“- Qual de vocês que é casado que nunca brigou com a mulher?Que não discutiu, quem até não saiu na mão com a mulher? Não tem jeito. Em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher.”


Esta frase é do Bruno, aquele homem que recebeu uma oportunidade de reverter a história de sua vida e trilhar o sucesso como resultado de superação. Então apareceu, entre muitas baixezas tal qual se traduz a frase acima, mais um daqueles homens boçais estagnados no tempo (das cavernas), que ainda não descobriu que camisinha faz toda a diferença, contra as doenças e as ‘incomodações’ futuras.

Mais um animal que vivia enjaulado e mostrou as garras a La Wolverine.

Agora o mundo refestela-se com as mazelas da sua vida: família, abandono, vila, morro e o diabo a quatro. Mas a verdade é uma só: pessoa ruim se esconde, mas não por muito tempo, independente de qualquer fato da sua vida. A crueldade está ali, latente, gritando, suplicando pelo alimento que mantém viva a chama da fúria. Pronta para mostrar as garras, até que um dia solta-se o gatilho e o disparo acontece. Estrondo, adrenalina, pensamento zero. Foi, já era. O bicho solta as suas feras internas. Infeliz de quem cruzar o seu caminho. Será o alvo.Nada, após aquele milésimo de segundo entre o disparo e o objetivo, será igual. Tudo vai mudar. Incontestável.

Realmente os casais brigam , as pessoas discutem, o mundo tem seus momentos de raiva e fúria, mas daí para a violência existe uma imensa distância que jamais deve ser ultrapassada. Digamos melhor, existe um abismo. E existe mais ainda, algo mais concreto, um código de ética e moral.
Nada, e repito nada justifica qualquer ato de violência! Jamais.
Ponto final de vidas enterradas. Dele e dela.

19 comentários:

VaneZa disse...

Realmente... quem é bicho é bicho e não fica muito tempo enjaulado... uma hora ele se liberta.
Triste de quem estiver na frente.

AbraçoZzz

Heloísa disse...

Carolina,
Essa é uma história triste, cheia de violências.
bjs

Denise do Egito disse...

Carol, amiga
Senti a mesma repulsa quando ouvi essa declaração do jogador! E estou passando uma semana incomodativa com as notícias desse circo dos horrores. Tento afugentar da minha cabeça a ideia do sofrimento a que aquela moça foi submetida. Mas há momentos em que é inevitável e eu fico chocada com a capacidade do ser humano em ser cruel.
Um beijo

Jaque Gonchoroski ઇ‍ઉ disse...

Concordo com você Carol...
Um absurdo sem explicação. E o pior é a calma desse cara...

Que existam poucos homens que pensam como ele, senão...

Beijos!

Sentimentalidades-Todas disse...

Oi querida!!!

Passando rápido só para dizer que vi o livro "o mundo pós-aniversário". Claro que lembrei de ti, de tua dica e corrosões mentais por causa dele, sra. crítica literária...rs
Ainda não tive coragem de compra-lo. Estava bem carinho para um orçamento sempre estourado como o meu, mas assim que eu me der ele de presente te conto.

Passo com mais calma para te ler. Estou desatualizada do café...

Obrigada pelas tuas participações lá no sentimentalidades

Bj, Carolina!!!!

Mônica

Sentimentalidades-Todas disse...

O "animal" está no meio e dentro de cada um de nós, mas muitas escolhas anteceden sua soltura.
Alguns elementos da vida das pessoas explicam o romper da jaula, mas não o justificam.
E a banalização (ou justificativa) da violência passeia na mídia. O que é um grande risco para os que se dizem humanos.


Abraços, querida!

Nanci disse...

Ola, nao sei como cheguei aqui, mas estou gostando. O caso desse rapaz é realmente chocando, de uma frieza sem tamanho. Parece que muitos perderam os principios e valores. Muito triste mesmo.

ale disse...

Sinto nojo de todos os personagens dessa história que está por toda parte (é quase impossível fugir dela!)... gente (?) desprovida de valor essa, Meu Deus!

Babi Mello disse...

Carol,
Conhece essa frase: “Se você dança com o demônio, o demônio não muda. Mas você muda”
Nicolas Cage no filme 8 milímetros
Então li essa frase se um jornalista que escreveu um artigo sobre o caso Bruno e até agora sinto horrorizada, o ser humano a cada dia se mostra mais cruel e monstro.
E que a Elisa sirva de exemplo - infelizmente - para essas mulheres que buscam fama, dinheiro, facilidade, ai sabe nem sei o que esses tipos de mulheres buscam. Um monte de vidas destruidas.
Mto triste!

Sac do Amor disse...

Mandas muito bem, Carolina! É mais ou menos como aquela velha história: "Só porque Maria pula da ponte não quer dizer que todos devam fazer igual".

Brigar, discutir, ser grosseiro nas palavras até, isso pode, não há como se evitar quando há sangue quente provocado por algum desentendimento sério, mas dar o braço à agressão é coisa muito séria: é perder o respeito por si mesmo, é demonstrar que só se tem a força bruta para usar.

Abraços, e boa semana, amiga.

Dalva disse...

Toda essa questão é mesmo lamentável, no mínimo. Fatos escabrosos que nos assustam, pelo simples fato que vc menciona: mais cedo ou mais tarde o mal escondido se revela...

Bjs.

Iêda disse...

Uma história inacreditável. Sabemos que é real por ver notícias, mas é algo que não conseguimos traduzir direito. Louco? Não. Não existe um "nome" para quem comete tal atrocidade.
Que se salvem as próximas vítimas de "Bruno's" pelo mundo.

Beijos, Carol

Jaque Gonchoroski ઇ‍ઉ disse...

Oi Carol, imagino como está seu coração de mãe. Não é fácil mesmo... FIco imaginando quando tiver os meus.

E estou melhor sim, quase 100%!
Uma dorzinha aqui e ali, mas é normal.

Beijos e boa semana!

Bill Falcão disse...

Parece que o ser humano ainda vive na pré-história.
Bjoo!!

Dri Andrade disse...

oi Linda, so agora pude vir agradecer seu comentario na minha postagem no blog do Olavo. .(TRAÇOS DE UM HOMEM) não vim antes por que estava mudando de blog, e vc sabe que é igual a uma mudança de casa!
Que delicia de blog vc tem hem, adorei tudo aqui e já estou te seguindo, como mudei de blog agora estou no blogger tbm, no outro não dava pra seguir ou ser seguido por que era outra plataforma. te convido a me seguir tbm, vamos manter contato...
Uma beijoca e fique com Deus
Dri

Vovó Noemia disse...

Com esse frio , um café é sempre bom, ainda mais acompanhado de um bom papo! Bela postagem,parabéns!

devaneiosdeumqualquer disse...

"..duas vidas enterradas, a dele e a dela."

Massa.

Renato Hemesath disse...

Oi Carol!

Ah, 'Salvem-me' é um filme dificinho de achar, mas nada que um download não resolva, haha.

Preciso comentar!
Preciso comentar!

Como assim, você também adora 'The Way We Were ( Nosso Amor De Ontem)' *________________* esse filme é lindo! vi há menos de dois meses e esses dias encontrei na loja. Que história tão rica, não é?
Acho realista e ao mesmo tempo, trabalho bastante a idealização, o encanto...

Enfim,
Ótimo final de semana!
:*

Sara disse...

Querida Carol;
O Saracotear está completando um ano e no último dia deste mês estarei sorteando um Livro para quem passar por lá e deixar um e-mail para contato.
Conto com vc.
Um Grande e Forte Abraço.