sábado, 13 de setembro de 2008

Tão longe, tão perto.


Se nos anos 80 te contassem que as relações iriam mudar, você acreditaria? Sim, o mundo já estava em plena revolução de marte, de saturno, era de aquário e etecetera

E se te falassem que as relações seriam mais virtuais que reais e que dentro duma caixa cheia de memória saísse relações com mais vínculos do que muitas de carne e osso, você acreditaria?

Pois é, em pleno anos 2000 estamos aqui, eu e você, nos comunicando, nos conhecendo e mandando energias positivas e torcendo pela alegria do outro sem nem termos nos visto uma única vez. Derrubando fronteiras e encurtando distâncias.

Pode um trem desses minha gente?

É a vida buscando novas formas de convivência afetiva que talvez tenha surgido quando algumas fórmulas antigas já não fazem mais efeito.

São as pessoas se aperfeiçoando e buscando recursos neste mundo por vezes gozo e por vezes choro.

17 comentários:

canseidexuxu disse...

Que texto lindo!

Perfeito... A gente não se conhece e se gosta! É incrível mesmo... E nem tinha notado! :)

Beijos!
Xu

Gata Borralheira disse...

Adorei o texto!

Eu também tenho pensado nisso, sabia? Sobretudo depois que abri meu blog. Mas não como uma evolução dos sentimentos. Boa sacada!

Ótimo domingo!
Beijos!

Camila

Pâmela disse...

Sim, é verdade.
Blogs, orkut, msn, etc!
Às vezes, sinto-me mais próximas de muitas pessoas a quilômetros de distância do que jamais me senti de pessoas ao meu lado.
Não sei se isso é bom ou ruim.
Com certeza cria novas oportunidades, novas amizades.
Mas, como seres humanos, precisamos de contato, de calor.
Ao mesmo tempo que nos une, a internet também esfria as coisas.
Ótima semana para ti! ^^

ale disse...

Belo texto, como sempre, Carolzete. Acho que, como quase tudo na vida, essas novas relações tem seu lado bom e seu lado ruim. Bj!
ps: responde o email sobre terça!! Só falta tu!

Valéria Martins disse...

@Coincidência esse post porque, pela primeira vez na vida, mandei mensagem a outro homem através de site de namoro virtual. Explico: há uns dois meses, fiz uma pequena colaboração para a Marie Claire (como frila); uma matéria sobre os bastidores dos sites de namoro. Vai sair na próxima edição (Outubro). Como cortesia, eles me deram uma conta "ouro". Preenchi o perfil e nunca mais voltei. Mas eis que hoje, abri meu email pessoal em casa e vi uma chamada do site: eu tinha muitas mensagens sem ser lidas! Entrei lá e respondi a duas. Afinal, estou solteira e quem sabe? No mínimo, um novo amigo pode surgir.

Quanto ao fato de vc ter morado em bairros judeus, pois é, eu sempre estive envolvida com eles, de uma forma ou de outra: meu pai trabalhou grande parte da vida numa empresa de judeus (Bloch Editores), depois me casei com um judeu e agora minha filha é judia. É uma linda tradição, estou muito orgulhosa dela!
E olha que o meu ex-marido, quando estávamos casado, costumava dizer brincando: "ex-mulher de judeu é a pior antisemita que existe!"
Não no nosso caso, darling...
Beijos, boa semana

Bill Falcão disse...

Sim, Carol, vamos buscando novas formas de convivência neste mundo. E que São Google nos ajude!
Bjoooooooooooooo!!!!!!!!!!!

Talles Borges e Borges Moreira disse...

Amor, texto muito lindo e envolvente, obrigado pelo elogio ao canseidointerior, aqui eh muito bom, agora o papo jah tem, cadê o café? Haha então, volte sempre, bjus fica com deus e uma otima semana!

Carrie disse...

disse tudo!

la nos anos 80 eu era pequenininha..rs..mas cresci nesse meio e realmente hoje as coisas são bem mais diferentes..e mais fáceis...quanto aos relacionamentos..já não sei...depende da realção...blogs por exemplo..são ótimos para conhecer pessoas ótimas...mas será que para algo mais sério funciona???

Carol, sobre uma 3º pessoa..adorei essa suap ercepção..nao havia pensado nisso...mas no momento..já me basta a paixão pelos dois...rsrs

Bjão ( to linkando no nosso blog pra sempre lembrar de passar por aki! )

bjinhus

Carrie*

jubliana. disse...

Tenho algumas teorias sobre a internet que já me deu tantas alegrias e por vezes algumas chateações.

Mas posso dizer que tive ótimas oportunidades com ela. Conheci/estreitei laços com pessoas muito agradáveis. ;)

carolbiasucci disse...

'E se te falassem que as relações seriam mais virtuais que reais e que dentro duma caixa cheia de memória saísse relações com mais vínculos do que muitas de carne e osso, você acreditaria?'

eu jamais acreditei nisso, até conhecer Fernando, na Bahia, e Roberta, no Rio Grande do Sul.

mas a gente nunca acha que as coisas vão acontecer, e jamais pensaria que um casamento pela net ocorreria.. é coisa louca de ser vê..

as pessoas mudam. o tempo nao.

bjo Carolzona :D

Drunken Alina disse...

Eu ADOROOOOOO!!!
Graças á essa caixinha mágica conheci pessoas muito especiais que depois dos primeiros contatos, se tornaram importantérrimas e constantes na minha vida de carne e osso.
Foi a melhor invenção dos últimos tempos!!

Beijosss!!!!

Menina de óculos disse...

Eu tbm fico assustada pelo fato de possuir muito mais vínculo com gente de longe do que com gente de perto. Mas eu adoro fazer novos amigos e imaginar em um dia conhecê-los pessoalmente. Adoraria, por exemplo, conhecer vc Carolll. O café eu super dispensaria pq não tomo, mas o papo...ahhhh...eu adoraria!!! kkk

bjs grande

' arcano disse...

Eu quero tomar um café e bater um papo com voce, suas palavras são fantasticas *-*

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos disse...

Lindo texto mesmo! Parabéns!

Gustavo Hermes Soares disse...

Você consegue uma empatia tão legal com o leitor...!
Muito show!

A internet tbm ajuda né.
Mas prefiro contato real. Poder olhar nas fuças das pessoas, observar traços, as expressões, o olhar... tão bom!

Sem comparações!

lobo do cerrado disse...

lembrou-me a música do U2 "Farway, So close", e o filme do Wim Wender falando acerca das barreiras existentes entre seres humanos e entre seres humanos e anjos, especialmente a da comunicação. Será que estamos mesmo ultrapassando esses muros que, embora finos o suficiente para nos manter perto uns dos outros, são de um concreto sólido o bastante para nos manter distantes?A propósito, recomendo o filme The Lemon Tree.

Re disse...

Lindo!
perfeito!
beijos
Re