domingo, 20 de setembro de 2009

Blogagem Coletiva - Uma carta para o meu passado

Seguindo a idéia ótima da blogagem Coletiva do blog http://elainegaspareto.blogspot.com/ chega mais e olha a cartinha que escrevi para o meu passado.

Para Alguém que conheço muito bem
De eu
Para mim
Oi bonita, voltei porque alguns fios ficaram soltos no decorrer dos anos, então estou aqui de volta, rebobinando a nossa vida, esperando te tornar um pouquinho mais sábia.
Só voltei pra te dizer uma única coisa: A vida não se faz num clique.
Mas eles são essenciais pra gente seguir sendo quem espera ser. Então curta, relaxa e aproveite os momentos. São de momentos que fazemos o nosso currículo.
Joga pro alto a ansiedade e principalmente o controle remoto, porque saberás mais adiante aonde tudo nos levou.
Aprenda que presumir que temos controle sobre algo é a piada mais bizarra de todos os tempos. Só conseguimos controlar, de vez em quando a nossa razão, e olha que não são em todas as horas. E acredite, muitos não tiram nota 10 neste matéria.
O universo conspira, amor. E comprovarás o que estou falando daqui alguns anos. Você descobrirá, com esta cabeça a mil sempre super conectada e asas nos teus pés, que o que estou dizendo é a nossa verdade e perceberás mais leveza nas coisas boas da vida. Faça um clique no pause do controle e saboreie o mel da vida.
Esqueça o passado, ele já virou pó em algumas das nossas gavetas mentais. Não dá mais pra fazer nada diferente, já foi, já era e ponto final.
Rcuperar o tempo perdido é uma ginástica mental e física que só dá desgaste, não fortalece nenhum músculo.
Curta o agora, com carinho e atenção.
E o futuro talvez venha embalado numa caixa de confeitos doces, bonita com laçarote roxo.
Porque no final, garota, se você só pensa no passo seguinte não dá a devida atenção para o agora, não está vivendo o presente e se não pensa no agora não se prepara pro futuro. É tudo um ciclo, no círculo de giz que Caterina de Médici sempre falou.
Está lembrando o cachorro correndo atrás do próprio rabo? É mais ou menos desta forma.
Ou seria aquela sensação de que está sempre atrasada para pegar o trem? Ou você é o próprio trem descarrilhado?
Bom, é isso voltei pra te cochichar ao pé do ouvido esta dica que se seguir garantirá um futuro mais saboroso para nós. E por ainda estar arraigado em meu DNA o controle, te preparar para um futuro logo ali, assim que virar a esquina.
Com mais fé que torna a vida mais rica e menos ansiedade que só dá rugas e gastrite.
E, não te esqueça, muita paixão por tudo e por todos que é o que nos levará a viver de verdade.
Boa semeadura para grandes colheitas.
Esteja atenta.
Te vejo daqui a pouco, na próxima curva da rua.

20 comentários:

Dalva disse...

Carolina,

essa blogagem mexeu com nossos sentimentos... estou adorando participar. Parabéns pela postagem... linda!

Também estou participando... Se puder, dá uma passadinha, gostarei da tua visita!

Bjs.
Dalva

digitaqueeuteleio disse...

"Boa semeadura para grandes colheitas"." Esta frase resume muita coisa para mim.

Muito legal falarmos para nós mesmos.

Parabéns pela postagem!

Marcelo.

Nade disse...

Carol (nome da minha irmã caçula), que linda a tua carta, numa linguagem tão deliciosa...
Tudo tem seu tempo e tudo atraímos pra nós o que pensamos... Adorei a tua "carta-biografia"!
Bjs, querida, e parabéns pela belíssima participação na blogagem da Elaine!

Paloma Flores disse...

Que lindo! É quase uma poesia, adorei.
Engraçado como, com o tempo, a gente sempre vê que poderia ter feito melhor, que poderia ter sido mais madura. Mas, ao mesmo tempo, a gente tem a consciência que só está mais madura agora por conta de tudo o que passou e de todas as 'imaturidades' que fizemos.
Boa semana! =)
E ótimas colheitas...

Babi Mello disse...

Carolina,

O que me tocou sobre o passado, que insiste em me perseguir, quero tocar para frente, mas algo me puxa e me faz sofrer.
bj!

Debor@h disse...

Oi Carol, que linda carta você escreveu para si mesma. Achei divina e acho que devemos ser muito parecidas, pois essa carta serveria exatamente para mim. Beijos

João Olavo-Traços de um homem disse...

Se pudessemos ao menos dar o "toque"certo..nem para mudar as coisas..mas para prestar atenção em detalhes..seria perfeito.
Beijão

Elaine disse...

Carolina,
Mesmo que você não esteja vendo seu pote de ouro está lá sim!
É como o vento: nem sempre a gente vê, mas nem por isso ele deixa de estar ali, mesmo fraco e quase imperceptível ele está ali.
Mutio obrigada por dividir um pouco de si comigo.
Beijos.

Zeze disse...

linda carta e só reforçando: faça uma boa semeadura e terá uma grande colheita.
bj

adoroeponto disse...

uau, eim.
fiquei pensando no que escrever pro meu passado ou mesmo pra mim.
mas acho que no momento, minhas palavras seriam muito cruéis.

Melhor esperar a cabeça esfriar pra nao magoar a mim mesma.

Renata Nogueira disse...

Carolina, achei linda sua carta!
Parabéns pela participação!
Beijo

Nine disse...

Interessante a abordagem a si mesmo, Carol!!! Mas eu acho que não teria essa grandeza, nesse momento... quebraria tudo com meu eu... rsrsrs!!!

Mas muito bacana o post, remete as nossas dificuldades, aos nossos momentos de descontentamento e insatisfação com o mundo e as vezes com a gente mesmo... e até pra dar aquele empurrãozinho que as vezes chega a ser fundamental para que a mudança aconteça!!!

Mil beijos pra ti!

Carolina disse...

Dalva
Também gostei pela ação em si, de encurtar distância e integrar pessoas.
Bjos

Digitaqueeuteleio
Boa semeadura requer cuidados e carinhso no decorrer do processo,
Mas os resultados serão satisfatórios.
Também acredito muito nisto e aprendi muito mais quando entendi que
O desenrolar , em vários aspectos seria por este caminho após as entresafras.
Bjos

Nade
Então tenho uma xará em sua família? Legal...
È verdade tudo tem seu tempo, apesar da velocidade dos acontecimentos hoje em dia
Bjos

Paloma,
O barato de tudo na vida é trabalhar com este imprevisto que ela é.
E se soubéssemos de antemão tudo o que aconteceria nas nossas vidas que graça teria,né?
Bjos

Babi
Teve um tempo que me rotulava nostálgica, não daquelas que ficam suspirando e tal, mas spensava muito no meu passado. Foi preciso exercício diários para me desvincular do que já era, porque eu ficava ali pesando so prós e contras e não consegui sair daquela patinação.
Aí entendi que não era o passado que me fazia sofrer e sim a minha titude de me apegar a ele. Comecei a fazer as malas e dar tchau pra ele, foi complicado não nego, mas hoje ele já não caminha mais ao meu lado.
Bjos

Deborah
Sabe que em alguns post seus também me identifico? Parece que estou num espelho! rsrsrs
Bjos

João Olavo
Este olhar mais atento, só aprendemos com o tempo e depois de alguns tropeços.
Se tivermos este olhar mais apurado, que se traduz em gentileza com alguém, em consideração com a outra parte da relação, acho que passam a ser mais produtivas. Mas isto requer maturidade, não vem nos primeiros relacionamentos e nada mais é do que um exercício de tolerância com o outro. É complicado nem todo mundo esta aberto para isto.
Bjos

Elaine
Fazia muito tempo que não ouvia esta frase. Achei muito boa!
Vamos andar com fé.
Bjos

Zezé,
Pra você também uma boa semeadura!
E bons frutos
Bjos

Jub,
Te confesso que me cocei pra não escrever algo bem ácido, mas ao mesmo tempo resolvi
Me dar uma colher de mel, sabe? Me agradar me faz um bem danado!rs
Bjos

Renata,
Obrigada pelo elogio!
Uma boa semana pra ti!
Bjos

Nine
Às vezes a gente precisar parar e fazer um inventário de si mesma. Não é fácil, é um mea culpa genérico, que precisamos nos chicotear em alguns momentos e em outros nos acarinhar. Indulgência é um tempero que precisamos para saborear melhor a nossa vida.
Bjos

A Madrasta Má disse...

Carolina, linda a sua carta... cheia de sentimentos sinceros, vc pareceu muito positiva, por isso siga em frente, bonita e feliz!!!!! Bjinhos da Madrasta!

Vem desfrutar do Amor de Deus disse...

Oi Carolina,
Qu carta bonita...puro incentivo de vode pra voce mesma...
Isso mesmo menina...otimismo e persevrança nos fazem melhores pessoas...
Continue assim...
Bjs
Marcia

Elaine Crespo disse...

conswCarolina!


Adorei sua carta e os conselhos de você no passado para você no pressente, me serviu como uma luva!
Obrigada pelas palavras carinhosas!

Vou ser sua seguidora e te add aminha lista do Day by Day

Alethéa Casal disse...

Muito bom seu texto. Faz refletir! Abraços!

Lili Tormin disse...

É muito difícil falar de nós mesmos, e você se saiu muito bem com a carta... A cada post gosto mais dos seus textos, é garantia de bom papo.
Parabéns pela sensibilidade e perspicácia.
Ótima semana... e obrigada pelo café!

Carolina disse...

Madrasta
Legal que gostou.
A gente tem que seguir para um lado, né? Então o ideal que seja sempre pra frente.
Nem todos os dias fazem sol, mas até no nublado dá pra ver alguma beleza.rs
Bjos

Márcia
Tbém li a sua carta e tiro o chapéu.
Maravilha!
Bjos

Elaine
Que bom que gostaste
E a idéia, da blogagem, acho que além de encurtar distâncias foi de as cartas serem um momento de reflexão. Uma troca de vivências.
Bjs

Alethéa
Reflexão é um olhar pra dentro com renovação.
Obrigada!
Bjos

Lili
É complicado nos olharmos mesmo, de verdade, é mais camulflar afinal não temos como
ser imparcial, é eu com eu e todos os meus lados B.
Mas é legal.
Obrigada pelo elogio
Vem com o papo que continuo te oferecendo um café quentinho. rs
Bjos

Lolla...doida varrida! disse...

gostei daqui e vou te seguir tá?
passa lá no meu tombemmmm-kkk
bjus